terça-feira, outubro 03, 2006

Pequena grande incoerênciaZita

Defende a sabedoria popular que «só os burros não mudam». Eu, que da espécie asinina pouco sei, até concordo, desde que a tal mudança esteja subjacente uma ponderada reflexão e profícuo debate, e sempre fiel a um conjunto de princípios básicos associado a uma invariável matriz referencial de valores. Por conseguinte, excede o meu poder de compreensão justificar mudanças antipodais de opinião, passando a defender-se hoje o oposto do que se defendeu ontem, sobretudo se tais comportamentos de "vira-casaca" vêm de gente adulta e políticos profissionais.
É o triste caso de Zita Seabra, um paradigma vivo e actual (e infelizmente também actuante!) desta espécie de mutantes ideológicos que lhe subtrai a credibilidade e a seriedade: esta deputada camaleónica (sem ofensa para o policromático réptil!) advoga hoje posições e modelos de perspectivação sócio-políticos que a fariam corar de indignação quando, nos não muito remotos idos de 70 e 80, se sentava bem mais à esquerda no hemiciclo parlamentar. O aborto é uma dessas matérias: enquanto marxista-leninista não se opunha à sua prática e, agora, encarna a figura de púdica conservadora, traindo princípios de que fez a apologia num passado próximo. Aliás, são atitudes incoerentes deste quilate que me impedem de compreender que um comunista se converta à ideologia neoliberal e se filie no PSD... A ela, como a Pacheco Pereira ou a Durão Barroso (ambos ex-maoístas convictos e, ao que parece, pretéritos militantes fervorosos) não confiaria o meu cão!
Desconfio e antipatizo com quem anda ao sabor de interesses vigentes, tirando disso proveito e fazendo profissão. Mas a senhora continua a fazer favores e recados à côrte laranja, não surpreendendo que seja a editora de um livro recente de memórias do inenarrável Santana Lopes - não creio que o ex-autarca (tenho pudor em chamá-lo ex-PM) tenha a qualidade dos Gato Fedorento, não obstante a comicidade da sua figura e acções. Quanto à deputada social-democrata, estranhei não a ter visto no Compromisso Portugal!
É lamentável que haja gente que Seabra a tão incongruentes possibilidades...

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Ai meu Deus said...

Pois! Os tempos vão de jeito a esse/as Seabras. Se não fôssemos nós os mexilhões do mar que bate na costa, que se lixasse (com ph de farmácia). Mas somos. E isso é que é lixado. Que senhora, pela andadura, nem precisará de abortar.

Que Deus lhe valha e a nós nos ajude.

Abraço.

12:13 da manhã  
Anonymous MORFFINA said...

Que Seabra à sua bancada toda!

Abraço

MF

12:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home