quarta-feira, julho 19, 2006

Balanço e contas de 2005 da papal multinacional

O Estado do Vaticano, considerado o Estado mais rico do mundo (graças a Deus!), encerrou as contas de 2005 com um balanço positivo de uns simples 9,7 milhões de euros, o melhor resultado dos últimos oito anos. É caso para dizer que nem só de terços e ladaínhas vivem os homens de sotaina e estola... E o apuro anual não foi ainda superior porque, imagine-se, a morte de João Paulo II e a eleição de Bento XVI custaram cerca de sete milhões de euros às finanças da $anta $é - uma pobreza franciscana! - e o sector dos meios de comunicação registou um saldo negativo de 11,8 milhões de euros (divulgar as moradias celestes e promover os votos a Iavé e aos santos para se obter uma graça têm sido apostas evidentes na estratégia comercial, perdão, espiritual, da católica ou universal Igreja). Aliás, a Rádio Vaticana bateu o recorde de custos com um défice de 23,5 milhões de euros.
Confesso que, em rigor, não consigo perceber a real dimensão pecuniária de tantos zeros, mas tratando-se de assuntos de Deus justifica-se a proporcional e correlativa grandeza dos números.
Por cá, e falando de apenas uma das sucursais portuguesas desta empresa com filial sede em Roma, o $antuário de Fátima, ali para os lados de Ourém, publicou as contas relativas também ao ano transacto. Neste caso, e salvaguardadas as diferenças com a Basílica de $ão Pedro na produção de missas e afluência de crentes, os números são mais vermelhos: verificaram-se prejuízos no valor de 3,7 milhões de euros. As despesas foram de cerca de 8,5 milhões de euros, agravadas pela ampliação das instalações (de que a construção da imprescindível, utilíssima e necessária Igreja da Trindade é a obra mais visível), no valor de 12,4 milhões de euros. As receitas com doações de peregrinos amortizaram e amenizaram o ingente esforço empresarial: estes deixaram em Fátima 9,3 milhões de euros, para além dos 4,5 milhões de euros que constam da rubrica «outras receitas». Ou seja, ao todo a diocese de Leiria-Fátima encaixou 13,8 milhões de euros declarados.
Aos pobres (de espírito e os outros) deste mundo, incumbe a resignação pelo dizimal sacrifício que alimenta a prosperidade da policial instituição divina, sem a qual Deus não lograria o seu propósito comercial, isto é, de fé... A outra vida, a existência além-tumba, é um investimento que exige e justifica todas as imolações terrenas. Resta aguardar até ao próximo ano, para se saber se as receitas voltam a recrudescer e, quiçá, o seu volume seja tal que potencie inclusivamente uma O.P.A. da Igreja Católica à IURD ou à Igreja Maná!
Rezemos para que isso aconteça, se Deus quiser!

Etiquetas:

7 Comments:

Blogger O Micróbio II said...

Acho que nem o próprio "Observattore Romano" conseguiu fazer um estudo tão aprofundado como este. Mas folgo em saber que o Estado do Vaticano continua a ser o mais transparente possível no seu relstório de contas que vai até ao pormenor de se conhecerem défices como o causado pelo descrécimo de crentes nas Missas... gostaria era de saber se existe mais alguma organização se o faz tão pormenorizadamente. Vê se descobres o Relatório de contas da Maçonaria Francesa ou da similar cá do nosso burgo...

3:21 da tarde  
Anonymous Sem Quorum said...

Caríssimo Micróbio: definitivamente, não só és crente mas também crédulo, ao ponto de escreveres que folgas "em saber que o Estado do Vaticano continua a ser o mais transparente possível no seu relatório de contas", indicando até ao pormenor tal e tal... Olha, as contas do Vaticano devem ser tão transparentes como a opacidade da madeira ou o céu num dia nublado, a julgar pela sua história ignóbil e o artifício dos dogmas e práticas com que desmembra e desvirtua a essência esotérica, evangélica e bíblica das Escrituras (Cristo ficaria com os cabelos e os pêlos da barba em pé!).
Já agora, a Maçonaria Francesa que invocaste (a meu ver, a despropósito e sem pertinência) não tem a dimensão sociológica e tentacular da tua católica Igreja. Ou seja, a exigência de transparência das contas de um hipermercado está para ti em igual plano do que em transparência se exige da mercearia da esquina... Não pesas bem as comparações que fazes e daí que proliferem no teu raciocínio falácias da analogia. Há quem seja feliz assim... Valha-te Deus, Carlos!
Abraço,
ALM

6:42 da tarde  
Anonymous MORFFINA said...

Épa! Vou já ver se há fundamento nesses rumores de OPAs para ver se as minhas acções subiram e assim vender em alta! Será que vão retalhar ...? Haverá despedimentos...? Deve haver ... Os custos têm sido elevadíssimos... Tenho que me pôr a par da situação.

Obrigado Miguel. Não posso perder mais tempo...

Abraço

MF

1:52 da manhã  
Blogger al cardoso said...

Dezes bem, dezes bem: "gracas a D*us"

10:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

I say briefly: Best! Useful information. Good job guys.
»

4:43 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

9:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

What a great site » »

5:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home