sábado, fevereiro 09, 2008

Apito enferrujado

Os factos remontam ao dia 25 de Janeiro de 2005, quando o ex-autarca de Gondomar, Ricardo Bexiga, no momento em que se dirigia para o parque de estacionamento da Alfândega, no Porto, foi surpreendido por dois homens encapuzados que o agrediram com uma moca de madeira. Chegou a proteger-se com um braço das pauladas que levou, não evitando, no entanto, um golpe na cabeça que lhe custou uma sutura com 17 pontos.
Chegados a Fevereiro de 2008, para além de alguém que foi agredido (Ricardo Bexiga) - supostamente como represália por denunciar casos de promiscuidade entre política e futebol -, há também alguém que confessou ser a mandante da agressão e, logo, a autora moral do crime (Carolina Salgado). Ora, o que faz a justiça portuguesa é arquivar o processo por falta de provas que fundamentem a acusação, deixando a confessa autora moral do crime por condenar - ser a testemunha fulcral de acusação a Pinto da Costa não pode, num Estado de Direito, servir de atenuante tão determinante.
E, presumindo que o testemunho de Carolina Salgado, autora moral de um crime, não é, afinal, suficientemente credível para que o Ministério Público leve este processo a julgamento, que credibilidade tem ela nas restantes acusações que mancham a honra e a idoneidade de outras pessoas?
Desconfio que, se calhar, só se faria justiça se Bexiga fosse sovado em hora de expediente e à porta do tribunal. Ou talvez o problema tenha sido, excluída a hipótese de automutilação, o agredido ter sobrevivido, tornando-se um encargo para o Serviço Nacional de Saúde e para a o sistema de Justiça...
Os apitos podem entrar «dourados» nos tribunais portugueses, que, invariavelmente, se tornam apitos... enferrujados!

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Liliana Matos said...

Merece.
Sabemos aquilo que merecemos.

Bjnho

Até sempre

Liliana Matos

11:49 da tarde  
Anonymous ecumkanudo said...

Assim é que é bonito.
Tal e qual o caso do fumador inveterado que fumava na taska do Kim.
Chamada a polícia o fumador (que não é parvo) desapareceu.
A policia aproveitou para verificar o cumprimento das normas da lei anti-tabágica e, calcule-se, multou o dono da taska.
Por isso o amigo Bexiga terá muita sorte se não vier a pagar as custas do processo e uma indemnização à Carolina, sim, porque as pauladas já ninguém lhas tira.
Por isso eu digo:
-O Calado é o melhor.

11:16 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home