terça-feira, junho 19, 2007

Só há-de sobrar a DREN!

Começaram ontem os Exames Nacionais e a controvérsia já se instalou a propósito da prova inaugural, a de Português: segundo a Associação de Professores de Português (APP), que criticou o exame do 12º ano à disciplina, este não avalia a maior parte dos objectivos do programa e descura, em particular, os conhecimentos de oralidade e Gramática, incidindo antes demasiado na interpretação de texto. Para a APP, esta foi a forma "de o Ministério da Educação fugir com o rabo à seringa" por causa do modo atabalhoado como geriu a TLEBS.
Ora, sabendo nós que Lurdes Rodrigues é tão tolerante às críticas como Hitler gostava de judeus, a APP será proscrita e juntar-se-á aos rebeldes matemáticos da APM na lista de associações a banir das comissões do Ministério tutelado por aquela socióloga (pressupondo que as suas habilitações são à prova de suspeita e ela é mesmo socióloga!). De facto, é já muita insolência e ousadia os profissionais do assunto exercerem a crítica pública e virem dar lições a quem sabe tanto e fala do alto de sapiente cátedra e da poltrona ministerial, apesar de nunca ter leccionado no ensino secundário e de mudar todos os dias regras de concursos e de trabalho das escolas.
Não tarda, e esta sinistra senhora (sem ofensa para as senhoras!), bem como os patéticos (ou serão patetas?) secretários que a guarnecem e ornam em volta, passarão a reunir-se apenas com a DREN!

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger antonio said...

Vejo que concordas comigo: a besta 778 a ministra.

Resolvia o problema dos excedentários, dos faltosos, dos deficientes, dos que discordam, dos que pensam, dos que...

9:39 da tarde  
Blogger morffina said...

DREN(?) Andei com uma coisa dessas pendurada, a chatear-me o juízo depois duma operação... Então quando tinha que ir à casa-de-banho... Chiça!!!

5:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home