quinta-feira, outubro 18, 2007

Em ninho de cucos / 9

Este ilustre - mas pouco ilustrado! - decano é o paradigma da senilidade cívica e do atropelamento exegético próprios da geriátrica hierarquia que compõe a vaticana igreja. A sovinice desta gente está bem patente nesta singular resposta deste espécime, dada numa imperdível entrevista [«Notícias Sábado», do passado dia 6] que nem a pródiga imaginação dos Gato Fedorento igualaria em comédia; mas, neste caso, é bem real e revestida de sisudez!
Nestes últimos dias em que se eleva a alimentação e a pobreza ao estatuto de dias mundiais, e lendo respostas tão patetas, indignas e desprovidas de civilidade, ocorre-me a parábola bíblica do mancebo rico (Mt 19, 16-24; Mc 10, 17-25; ou Lc 18, 18-25) segundo a qual Jesus terá dito a um abastado jovem que, para ele entrar no celestial reino, teria que se despojar de tudo quanto possuía em favor dos pobres. Mas o sr. Guerra, reitor do fantasmódromo de Ourém, e que já não é tão jovem assim, "por amor de Deus" não construía outra igreja e só dava metade de 80 milhões de euros aos infelizes indigentes. Ora, 40 milhões de euros divididos pelos pobres que há no mundo, com o conhecimento (ou consentimento?) da santa igreja dos autos-de-fé, talvez dê a cada um para comprar uma sandes de fiambre e um copo de leite...
Pelas alminhas, sr. padre: dê lá mais qualquer coisinha à gente, que o dinheiro só tem uso neste mundo, pois no outro os bens adquirem-se de borla!

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Ai meu Deus said...

Valha-lhe Deus, se puder!

Abraço.

8:11 da manhã  
Blogger Joao Soares said...

The Vatican Bubble...
Abraços

11:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home